Benefícios do jejum intermitente – A dieta emagrece mesmo?

A prática do regime intermitente se tornou um sucesso. Apesar de muito antiga, a prática tem sido resgatada para quem tem a vontade de emagrecer ou regular algumas questões sobre si mesmo – principalmente a vontade insana de comer quando não há necessidade.

O jejum intermitente tem múltiplos benefícios para o nosso organismo, entre eles podemos encontrar alguns como os seguintes.

  • Ajuda a reduzir a mortalidade e atrasa o envelhecimento, tanto a nível físico como a nível de nosso organismo.
  • Reduz os indicadores de inflamação.
  • Ajudam a melhorar o nosso perfil lipídico, ou seja, o nosso colesterol, além de reduzir os triglicéridos.
  • Têm efeitos positivos sobre a nossa plasticidade neuronal.
  • Até mesmo ajudam a limitar o crescimento de células cancerígenas.
  • No que à composição corporal refere-se, ajudam a manter a massa magra, enquanto perdemos gordura.
  • Também ajuda a melhorar a sensibilidade à insulina e melhora a utilização da glicose como substrato energético.
  • Melhora a capacidade de auto-controle: muitas vezes pensamos que estamos com fome, mas não é uma fome real, é uma fome mais bem falso, então, se somos capazes de “vencê-lo”, melhoraremos nossa capacidade de autocontrole.
  • O jejum intermitente, o que para perder gordura, ganhar massa muscular?
  • O jejum intermitente é uma estratégia de alimentação que serve para qualquer um de nossos objetivos. Há que deixar para trás vários mitos, como, por exemplo, aquele que dizia que era necessário fazer mais refeições para acelerar o metabolismo e queimar mais gordura.

Para uma pessoa que deve ingerir um número bastante baixo de quilocalorias, o jejum intermitente é uma boa estratégia que permite agrupar em apenas uma ou duas refeições, todas as calorias que devem ser ingeridos, desta forma, a sensação de fome não existirá e nas refeições ficar altamente satisfeitos.

Por outro lado, para todos aqueles que desejam ganhar massa muscular, tudo depende dos diversos metabolismos que se tem, mas se uma pessoa tem um metabolismo muito lento e com elevar minimamente o consumo calórico, é capaz de aumentar de peso, o jejum intermitente é também uma boa estratégia.

Com este número também desmitifico que o número de refeições que fazemos seja algo determinante no aumento ou perda de peso corporal, como já repetido em várias ocasiões, o importante é o número total de calorias consumidas e ingeridas e os percentuais de macronutrientes que usamos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *